VENDA DE ÓRGÃOS | Jones Manoel VS Joel Pinheiro da Fonseca



E aí, você é contra ou a favor do direito de vender os próprios órgãos?
Neste vídeo, eu explico alguns argumentos comuns, favoráveis e contrários ao direito de venda de órgãos, a partir da treta entre Joel Pinheiro da Fonseca e Jones Manoel, no Twitter.
▬▬▬▬▬
Formas de apoiar o canal → https://www.alyssonaugusto.com.br/apoie

Apoiadores que tornam meus vídeos possíveis:
Wellington Paranhos
Fernando Moreno
Nildson Loki
Andressa Tabaczinski
Lourenço D’Almeida
Ramiro Peres
Thalita Karla
▬▬▬▬▬
Artigo consultado na SEP: https://plato.stanford.edu/entries/organs-sale/
▬▬▬▬▬
Me siga na Twitch para assistir transmissões ao vivo: https://www.twitch.tv/alyaugusto

Meu podcast: https://anchor.fm/alycast

Minhas redes sociais:
https://www.alyssonaugusto.com.br/contato

Receba notificações de novos conteúdos pelo WhatsApp: http://bit.do/whats-do-aly

Grupo de filosofia no Discord: https://discord.gg/jf8u3U2

Compre produtos pela Amazon com meu link e ajude o canal: https://amzn.to/2QsUqIm
▬▬▬▬▬
#filosofia #moral #ética

source

23 comentários em “VENDA DE ÓRGÃOS | Jones Manoel VS Joel Pinheiro da Fonseca

  1. E aí, você é contra ou a favor do direito de vender os próprios órgãos?

    Neste vídeo, eu explico alguns argumentos comuns, favoráveis e contrários ao direito de venda de órgãos, a partir da treta entre Joel Pinheiro da Fonseca e Jones Manoel, no Twitter.

    ▬▬▬▬▬

    Formas de apoiar o canal → https://www.alyssonaugusto.com.br/apoie

    Apoiadores que tornam meus vídeos possíveis:

    Wellington Paranhos

    Fernando Moreno

    Nildson Loki

    Andressa Tabaczinski

    Lourenço D'Almeida

    Ramiro Peres

    Thalita Karla
    ▬▬▬▬▬
    Artigo consultado na SEP: https://plato.stanford.edu/entries/organs-sale/

  2. Doação de órgãos não é algo tão simples. Existe um IDH ideal para doação de órgãos. Explico, existe três formas de morrer: Ação de um patógeno (bactéria, vírus, fungo, parasita); doença degenerativa ou autoimune ( câncer, lúpus, etc) e TRAUMA (tiro, sufocamento ou outras mostra violentas). Das três apenas a última permita a doação de órgãos. Assim se um país diminui muito as mortes por causa de acidentes ou violência, seja por maior segurança ou um sistema de saúde mais eficiente, reduzirá o número de doadores. Não tenho nada contra a doação de órgãos. Mas morrer dormindo na cama não habilita ninguém a ser doador de órgãos, tem de ser uma morte "violenta".

  3. Talvez a mais curiosa e problemática fundação da teoria das fundações morais seja pureza/degradação. A repulsa que sentimos pela ideia da venda de órgãos provavelmente é proveniente desta fundação, que tem suas bases no nojo. Ela também está por trás da repulsa que sentimos por chips no cérebro para expandirmos nossas habilidades mentais, alimentos geneticamente modificados, e pessoas que têm comportamentos nojentos em geral. Provavelmente a repulsa ao aborto induzido, assim como racismo e homofobia, também estão relacionados a essa fundação. Tem a ver com a ideia de que o corpo é sagrado, e por isso não podemos fazer o que quisermos com ele.

    Esta fundação é curiosa pelo fato de que não se encaixa muito bem na definição de moral da psicologia atual, que vê a moral como um conjunto de costumes, valores e instituições que visam suprimir o egoísmo e fomentar a cooperação grupal.

  4. Acredito que esse tema seja complicado de ser discutido, mas esse argumento de profissões perigosas serem consideradas heroicas, então por que nao poderia vender um orgão.Isso não seria apenas a troca de uma vida por outra, já que estaria arriscando a vida do individuo em troca de dinheiro que talvez seja aproveitado por outros, sendo que também tem o caso da aceitacão do orgao pelo individuo, podendo perder as duas.(só postei o meu ponto de vista…)

  5. HOJE, acredito q a sociedade não está preparada pra entrar nessa dicussão do ponto de vista prático (viabilização de leis, regulamentação, etc).

    Porém, acredito q a venda de órgão poderia ocorrer.
    Óbvio, desde que a pessoa seja totalmente sã dos seus atos e não seja também, socialmente vulnerável (miseravel, endividade, etc).

    Se os órgãos vendidos não são vitais e se a pessoa possui uma padrão de vida digno, onde a venda do órgão apenas melhoraria sua condição de vida q já é boa (e q não precise do dinheiro da venda para sobreviver), acredito q seja possivel sim.

    Mas, acho interessante o debate e não estou 100% certo desse meu posicionamento.

  6. Achei o argumento do altruísmo o mais fraco. Tudo o que me vem à cabeça é "e daí?". Se você consegue reproduzir um resultado não impulsionado por algum tipo de altruísmo, mas por algum outro motivo, de que importa a motivação? Eu mesmo não vejo o altruísmo como um fim em si próprio.

  7. Você votou no Bolsonaro? Fala como um eleitor dele, um aluno do curso de filosofia de Olavo de Carvalho. Você fez algum curso com ele? Se não, está de parabéns, pois a filosofia é a mesma!

  8. A troca de órgãos não pode ser baseada em dinheiro. Se o for, o beneficiado pelo recebimento do órgão vai ser necessariamente quem tem mais dinheiro e o prejudicado pela perda vai ser quem tem menos. Considerando que órgãos novos não são criados, uma negociação do tipo vai ser uma espécie de transferência de mais poder pra quem tem dinheiro, pra quem é rico. E é de poder sobre a vida. Ser rico não pode ser critério escolhido pra ter mais direito sobre a própria vida e a vida do outro.

    Creio que o "mercado" de órgãos deva se basear em critérios mais igualitários, no caso a necessidade do receptor, como é hoje em dia. Tem prioridade quem precisa mais dele.

    E num caso preocupante, pessoas desesperadas por dinheiro irão inevitavelmente tomar decisões ruins e perder partes irrecuperáveis de seu próprio corpo por dinheiro. Creio que o Estado não deva permitir isso, como também não deve permitir vender a própria liberdade, por exemplo.

    Quanto ao argumento da existência do mercado negro como justificativa de que "isso já acontece", o mercado negro de órgãos é bem pequeno justamente por não ser aceito legalmente. Muitos mercados ilegais são muito pequenos justamente por serem ilegais e não devem ser normalizados justamente por não serem justos ou desejáveis. Como o mercado do tráfico de pessoas, por exemplo.

  9. Nunca se engane com um liberal! Eles geralmente dizem que anseiam a liberdade pra todo mundo mas só o fazem para ser mais fácil explorar as pessoas que carecem de poder aquisitivo! Se fossemos depender de liberal a abolição nunca seria promulgada. Liberais só agem se tiverem benefício econômico.

  10. Usar o mercado a favor das doações não necessariamente envolve dinheiro. Tem uns tweets lá do pfnery e do Porquê sobre um economista – que ganhou Nobel – por discorrer sobre e desenvolver um sistema de matches (tipo Tinder mesmo, se não me engano ele e vários outros aplicativos nesse estilo surgiram a partir daí) que facilitaria o encontro (a troca) de quem precisa de um órgão e o órgão compatível. O sistema tornaria mais eficiente essa alocação dos órgãos, diminuindo as filas.

    Links: https://twitter.com/pfnery/status/1217874883457273856?s=19

    https://porque.com.br/como-o-mercado-pode-diminuir-fila-de-transplantes

    https://www.npr.org/sections/health-shots/2015/06/11/412224854/how-an-economist-helped-patients-find-the-right-kidney-donor

    https://www.bbc.com/news/business-50632630

  11. Eu tenho um bom argumento contra a venda de órgãos. Digamos que você venda um rim… E se amanhã seu outro rim "pifar"? Esse é o risco.
    Mas esse é um argumento que cada indivíduo deveria ter o direito de julgar por si mesmo.

  12. Se aplicar o pensamento contrário a venda de órgãos em qualquer outra coisa seria incoerente, se vc produz comida e cobra por ela, tbm seria um grande problema… e para tudo seria isso, desde a venda de produtos e serviços básicos (comidas, água, saúde, educação) até as coisas mais simples como entretenimento. Se não utilizarmos a mesma régua ética para toda e qualquer ação humana, nada faz sentido.

  13. Por isso que digo que comunista nem é gente. Eles não querem debater ideias e refiná-las… Eles querem ter razão e difamar quem discorda.
    Minha tolerância pra comunistas, hoje, é mínimo.

  14. Algumas frases que as pessoas, especialmente as visões mais a esquerda, estão deixando de usar: "Meu corpo, minhas regras", "Posso não concordar com o que dizes mas morrerei lutando por teu direito de dizer", justamente porque essas frases implica propriedade.

Deixe uma resposta para Alysson Augusto Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *