Presença de observadores internacionais nas eleições é “completamente inócua”, diz Bolsonaro


Foto: reprodução/redes sociais

O presidente Jair Bolsonaro (PL) ironizou na noite desta quarta-feira (19) o convite feito pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, para que observadores estrangeiros acompanhem as eleições de outubro no Brasil.

Durante sua live semanal, Bolsonaro classificou a notícia como “completamente inócua”.

“Fachin diz que eleições de 2022 podem contar com mais de cem observadores internacionais. Pode botar um milhão de observadores aqui. Eles vão observar o quê? Vão ter acesso ao código-fonte? Vão estar na sala secreta para ver como é a apuração? Qual o conhecimento deles de informática?”, questionou Bolsonaro, citando suspeitas sobre as urnas já rebatidas pela Justiça Eleitoral.

O TSE negou, por exemplo, a existência de uma sala secreta de apuração dos votos.

Bolsonaro afirmou ainda que contestar o sistema eletrônico de votação ajudaria a aperfeiçoá-lo e que fazer isso é exercer a liberdade de expressão. E comparou o assunto ao uso do tratamento precoce contra a Covid-19, defendido anteriormente pelo governo mesmo sem comprovação científica.

“Não pudemos discutir lá atrás se o tratamento precoce tinha que existir ou não. Quem falava era negacionista, terraplanista, derruba página [na internet], entra no inquérito das fake news [que tramita no Supremo Tribunal Federal]. Se você não pode discutir as coisas, elas não podem ser aperfeiçoadas. Igual a urna”, declarou.

“Discutir a urna é um crime, é um ato que está atentando contra o estado democrático de direito, é um atentado contra a democracia, é golpista”, reclamou.

CNN Brasil

The post Presença de observadores internacionais nas eleições é “completamente inócua”, diz Bolsonaro appeared first on Blog do BG.



Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *